Quem já me conhece, sabe que não consigo ficar muito tempo longe desse espacinho ❤ Tem épocas que preciso de um respiro para reorganizar os sentimentos e a vida, e acredito que esses cinco meses longe serviram pra isso. Claro que eu não estou a pessoa mais organizada do mundo, até porque eu sempre acho que posso ser melhor (coisa de virginiana), mas acredito que agora estou pronta para continuar.

4f15b163d6baed7968eb130add2b68df
“A melhor hora para novos começos é agora.”

Eu tinha mania de querer sempre colocar um ponto final em tudo e começar do zero, mas tenho pensado muito em algo que ouvi na minha primeira sessão de terapia: são raras as ocasiões que nós recomeçamos, geralmente são acontecimentos extremos de mudança de rotina; na maioria das vezes, nós continuamos. Não jogamos fora toda bagagem que construímos, usamos tudo aquilo que aprendemos para seguir caminho. Parece tão óbvio né? Mas as vontades que eu tinha de resetar tudo sempre eram muito fortes. Felizmente, com o passar do tempo, eu fui percebendo que os sentimentos vão se repetindo ciclicamente, e isso porque os problemas são de dentro pra fora e não o contrário.

Bom, mas momento de reflexão a parte, vamos falar um pouco do ano que passou e desse gap de transição.

06fc0d68a8bb7366bb78987a59fe9e25

2016 foi um ano mutcho louco! Começou com um verão para recordar escrevendo a dissertação… Claro que dei umas escapadas para pegar um solzinho porque ninguém é de ferro né (mas não contem pro meu prof! hahaha) Minha apresentação foi em abril e a minha cabeça estava uma loucura. Enquanto eu fechava o ciclo do mestrado, eu me despedia do Brasil. Foram quatro meses longe que não puderam ser estendidos por falta de planejamento (se quiserem que eu aborde melhor esse capítulo, é só deixar um comentário aqui embaixo).

Voltei em setembro, estava feliz da vida em retornar para o aconchego de casa. Tudo bem que eu estava um pouco decepcionada do plano inicial ter falhado, mas ficou o aprendizado para o futuro.

IMG_9240.jpeg
Revere – Boston

Assim que voltamos, enfrentamos um novo desafio por aqui, encontrar um emprego em tempos de crise. Mas não posso reclamar, em outubro já fui chamada para trabalhar como vendedora. Conheci pessoas maravilhosas e passei por perrengues, alguns sem entender, mas tranquila de que só permanece na nossa vida aquilo que é verdadeiro e bom pra gente. Acredito que a nossa energia funciona como um eco, e sabendo da pessoa que eu sou, sei que o mundo tem só o melhor para me oferecer e vivo colhendo frutos disso. Infelizmente as coisas mudam, pessoas mudam, tomam rumos diferentes, e por mais difícil que seja aceitar isso, no futuro percebemos o quanto aquilo foi melhor pra nós.

Enfim, meu 2016 acabou para 2017 começar da melhor maneira possível, ao lado de pessoas que amo, com emprego novo, filho novo, casa nova, planejamentos a mil! Só o nosso espacinho do blog que é velhinho, mas tem o amor e o aconchego de sempre! Vou finalizar por aqui e continuo contando um pouco dos meus pensamentos e de acontecimentos da minha vida nessa nova seção que inicia hoje por aqui: “Dear Diary”.

IMG_1404
Reveillón 2016-2017
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s